Bênção Apostólica do Santo Padre Bento XVI ao MCC Portugal
 

O Santo Padre Bento XVI, na celebração do Jubileu da realização do 1.º Cursilho de Cristandade em Portugal, une-Se de coração a todos os participantes neste venturoso evento, acompanhando-os com paternal afecto e espírito de oração.

São cinquenta anos em Portugal a viver intensamente, segundo o carisma do seu iluminado fundador, na convicção de que os Cursilhos de Cristandade nasceram «não para formar homens de Igreja, mas uma Igreja de homens».

Começando por relembrar a razão de nos encontrarmos 50 anos depois, na Casa de Maria, para renovarmos a nossa vitalidade e fidelidade de evangelizadores dos ambientes do mundo, agradeceu ao Senhor todos os factos históricos, considerados por nós de inspiração Divina:

No final da Eucaristia o Presidente do Secretariado Nacional, Jaime Custódio, dirigiu algumas palavras de agradecimento a D. Rino Passigato.

Desde a Bênção de D. Hervás “não com uma só mão, mas sim com as duas”, à entrega das Intendências na noite fria de Dezembro de 1960, passando pela frase profética do Bispo de Leiria, às palavras do Papa Paulo VI, do Papa João Paulo II e em 2006 do Papa Bento XVI a Eduardo Bonnin, até às palavras dos Bispos de Portugal na nota Pastoral de 11 de Novembro de 2010, que a finalizaram aconselhando-nos a: “confiar a Maria o Movimento e todos os que nele trabalham, a renovação em fidelidade e a sua acção em comunhão eclesial.”

Pode ler a versão integral em: http://mccportugal.blogspot.com/

A intervenção do Jaime Custódio terminou com a leitura da Bênção Apostólica do Papa Bento XVI, ao Movimento dos Cursilhos de Cristandade, que transcrevemos na íntegra.

É por isso que o seguimento de Cristo é entendido como uma transformação da vida na dimensão do próprio Cristo, segundo a experiência de S. Paulo: «Já não sou eu que vivo; é Cristo que vive em mim» (Gal 2, 20).

Abnegadamente, em incondicional entrega à mensagem do Evangelho, os Cursilhos de Cristandade instilam o constante testemunho do acolhimento de Jesus Cristo na plenitude da Sua humanidade e divindade, como Salvador e Cabeça da Igreja e de toda a Criação.

Como prova do Seu afectuoso apreço e paternal solicitude, Sua Santidade formula ferventes votos de que os compromissos assumidos durante a celebração do Jubileu sejam vínculo de fé e esperança na vivência e no desenvolvimento do ideal do Movimento dos Cursilhos de Cristandade, na sua exemplar e amorosa entrega no seguimento de Jesus Cristo, e ao serviço do Evangelho.

Benevolentemente, o Santo Padre Bento XVI concede a todos os membros do Movimento dos Cursilhos de Cristandade de Portugal uma propiciadora Bênção Apostólica.

Lisboa, 4 de Dezembro de 2010

+ Rino Passigato

Núncio Apostólico